Monday, February 05, 2007

Sim!

Não acredito que haja alguém a fazer abortos como método de contracepção. E ainda que haja, não devem ser tomadas como regra. Nem devem todos os restantes casos em que se recorre a ele pagar, por quem o faz sem consciência.
Nem acredito que haja alguém a fazer abortos de ânimo leve. E se as houver, não as chamaria de pessoas...
Não compreendo aqueles que acham que por não quererem algo para as suas vidas, achem que têm o direito de o proibir na vida dos outros.
Eu não sei se teria coragem de o fazer... cá dentro sinto que não.
Mas entendo que há situações em que é mesmo a "melhor" solução!


Conheço muitas crianças
lido com as suas dores todos os dias
vejo-lhes a infelicidade no rosto
sujeitos a uma vida que não merecem
com pais que não estavam preparados para o ser
ou que apesar de os ter, decidem não o ser...

Olham para o lado e invejam as roupas dos amigos
ou o abraço maternal de quem o tem
Vejo crianças que ficam grávidas de crianças
e vejo-lhes a meninice a desvanecer
vejo um mundo de hipocrisia
que se esconde atrás de um não!

O slogan para o não deveria ser: venham eles e depois que se f****!
O que é certo é que sempre houve abortos e sempre os haverá!
Vamos falar como o papa e ser contra o preservativo também, porque o sexo foi feito para procriar!


deixo-vos com duas histórias reais... das muitas que eu tinha para contar:

Olá, o meu nome é elisabete e tenho 13 anos.
A minha mãe abandonou-me quando eu nasci
e o meu pai entregou-me à minha avó e desapareceu do mapa.
A minha avó morreu cedo demais e não me lembro da cara dela
Lembro-me do choro de outras meninas que partilhavam comigo o sonho de um dia ter uma família.
Lembro-me dos dias das visitas em que todos diziam: escolhe-me a mim! escolhe-me a mim!
Lembro-me do dia em que fui para casa com aquele casal tão simpático.
E lembro-me do dia em que o meu novo pai se sentou ´abeirinha da minha cama e me disse baixinho: não tenhas medo, não te faço mal...
E eu nunca levei a mal... ele gostava de mim! ele gostava de mim!
Lembro-me do dia em que a minha barriga começou a crescer... e eu muito nova para perceber..
Lembro-me da minha "mãe" me bater e do meu "pai" não me defender...
lembro-me de voltar a não ter o que comer...
que vim eu cá fazer?
sofrer?!

Olá, o meu nome é Rui Tiago e tenho 13 anos
A minha mãe morreu quando eu nasci... e do meu pai, nem sei o nome
Vivo com uma senhora qeu como eu tem mais seis "filhos"
O estado dá-lhe dinheiro por cada um de nós.
Lá em casa não temos comida, mas a ela não lhe falta o vinho e os cigarros
Não tenho roupa nova, nem sapatos para o meu tamanho e quando a quero ver, procuro-a na tasca.
Na escola os professores garreiam comigo, dizem que tenho de fazer pela vida.
Alguns ajudam-me. Deixa-me tomar banho na escola e até me lavam a roupa.
Como o que quero de graça e até os livros me ofereceram.
Mas não gosto muito de estudar, aborrece-me e custa-me esforçar.
Digo até que não quero saber... tenho amigos e já sei roubar!

Friday, December 29, 2006

é o homem que está gasto...


É a magia que está a desvanecer,
ou somos nós que a estamos a enforcar?
Desdenha-se do natal:
pelas prendas,
pelo consumismo,
pelo rol de mensagens send forward,
pelo dinheiro que se gasta nas luzes,
pelo pai natal que não existe
e por mais um monte de coisas que não me ocorrem de momento.
Diz-se que o ano novo é uma noite igual às outras,
mas perpetua-se a vaidade no "vais onde" ou "eu vou para aqui"
compram-se roupas novas e fazem-se novos penteados,
para mudar por fora o que não se consegue mudar cá dentro.
Levamos a vida a criticar, a rezingar e outras coisas acabadas em "ar".
Dou por mim a pensar que não se dá valor àquilo que se tem.
que só se dá valor à coisas na sua perda.
que tudo aquilo que não se tem é sempre melhor do que aquilo que já se conquistou!
irra que gentinha difícil, não?
lembro-me de histórias que o meu pai contava
em que no tempo dele, só se tinha um par de sapatos
e que ainda assim, às vezes eram herdados dos irmãos mais velhos.
hoje temos um sapato para trabalhar,
um sapato para correr,
um sapato para sair,
um sapato para estas calças,
outros para aquelas...
e no entanto, cá dentro...
sinto que cada um sabe que a felicidade não mora no ter...

neste 2007... espero coragem e dedicação...
se se critica, haja coragem para se fazer diferente!
sozinhos não conseguimos...
mas, ainda hoje nas escolas se estudam guerras civis, e revoluções.
pessoas de coragem!

acontece o que acontece, porque permitimos
e este portugal é o país mais acomodado que p'ra qui anda!
podem continuar sentados para eu ter razão..
ou pode cada um fazer a sua parte.

Thursday, June 01, 2006

Ajudar e tal


Ele há campanhas para tudo quanto é coisa.
ele é para a fome, ele é para acabar com a pobreza, ele é para doenças que já eram para estar extintas e não estão... eu sei lá.
A minha questão é: Até que ponto as contribuições que as pessoas fazem, são de facto para ajudar quem precisa, e quanto desse dinheiro fica nos bolsos e nos carros dos intermediários?
Há uns tempos ouvi falar de uma grande campanha de solidariedade e tal, porque iam abrir uma casa para receber 12 crianças. Eu terei lido bem, 12?!
Até que ponto estas ditas causas pelos desfavorecidos não são uma verdadeira mina para uns poucos de espertos?
Até que ponto essas infelizes situações não servem os interesses de muita gente... governantes, igrejas, etc
até que ponto as ditas obras de caridade, não servem de disfarçe para um mundo de esquemas e interesses de alguns poderosos.
Até que ponto a igreja não teria o suficiente para acabar com os males do mundo?
E se sim, porque é que não acaba? ou porque é que não ajuda?

Stroming time

Sunday, May 28, 2006

Problemas de verão!


Ora visto que cérebro este blog só vai ter a partir da semana que vem... acho que é altura para uma chuva de opiniões... ficando só a parte do storming... (Acho que a romana canta uma canção sobre isto: abando......)
Pronto retomando o decoro que este blog apresenta desde o seu início, gostaria de partilhar convosco o meu problema com os fins de semana.
Ora, durante o inverno... pouco há que fazer... daí... que sair à noite é sempre bem visto, porque assim o dia seguinte só começa a tempo, da noite seguinte!
Mas agora que é verão... e que a praia já chama por nós... eis que me surgiu um problema que não me lembro de ter sentido em anos anteriores (não sei porquê!)
Se saio à noite... deito-me de dia inevitavelmente... e acordo a tempo de ir fechar a praia...
Ora então para fazer praia, não posso sair à noite!

Que escolhiam vocês: Praia ou Noite?

Storming time

Monday, May 22, 2006

Onde é que acaba a ficção e começam os factos?


A questão que rodopia na minha cabeça é...
até que ponto é verdade, ou mentira.
A capa do livro diz: romance
Os "Agradecimentos" referem pesquisas... a página seguinte apresenta "Factos".
Onde é que acaba a ficção e começam os factos?
Seria a igreja capaz de matar para defender as suas próprias paredes, a sua própria validade?
Esta é uma questão antiga já antes abordada pelo filme "Estigmata"
Em ambos os casos, retratam uma igreja assassina, impiedosa, calculista e cruel...
A mesma igreja que como todos sabemos matava em nome da inquisição!
Em nome de Deus quantos crimes foram cometidos por esta igreja?
Não será por causa da igreja e dos homens que a governam que os homens se têm afastado de Deus?
E mais uma só para acabar... se cada vez mais, ouço pessoas a dizer que não acreditam em Deus (já não sei se é moda ou se é mesmo verdade... gente da ciência, gente culta, sei lá)... porque é que no que respeita a casamentos... a tradição ainda é o que era?

Brainstorming time!

Saturday, May 13, 2006

A inveja...



... é uma coisa muito feia, não é?
Se todos foram de opinião que se deve fazer dieta,
por um motivo ou por outro...
Então porque é que eu tenho a sensação que as mulheres,
sempre que vêm uma com um corpinho...
daqueles que os homens e mesmo as mulheres...
não conseguem evitar de olhar de forma mais demorada...
conseguem sempre arranjar defeitos?
se não é a celulite,
é que porque não têm nada na cabeça...
é que são umas dadas
é que isto e aquilo e o outro...
Afinal as mulheres inteligentes e sérias...
não podem ser...também lindas de morrer?!

brainstorming time...

Thursday, May 11, 2006

Falemos de dietas!


Numa altura em que já cheira a verão e em que as primeiras idas à praia acontecem, falemos de dietas!
Conversa de mulheres, certo?
Errado!
Os homens também se preocupam com isso.. e cada vez mais!
Não há homem, que fique indeferente (por dentro, claro!) ao ouvir duas mulheres a falar sobre , para ver se aprende um novo truque de dieta....
Mas mais do que falar de gorduras e dietas, gostava que nos debruçassemos hoje sobre estas questões:
quem queremos nós agradar, quando fazemos dieta?
o que é que leva alguém a privar-se de comer seja o que for?
preocupamo-nos nós assim tanto com a gordura dos outros?
Gostamos mais ou menos de alguém por ter ou não o corpo perfeito?
Brainstroming time!